KEFIR, SABE O QUE É?

O termo PROBIÓTICO é derivado do grego e quer dizer "pró-vida".
Os probióticos são microorganismos considerados capazes de equilibrar a flora intestinal e o seu uso constante traz efeitos benéficos à saúde, prevenindo de doenças e promovendo, consequentemente, uma melhoria na qualidade de vida.
Essas bactérias são actualmente encontradas em alimentos como sumos, suplementos em pó e em preparações lácteas, favorecendo a presença de bactérias benéficas ao organismo e diminuindo a concentração de bactérias e microorganismos indesejáveis.

 

As espécies de Probióticos mais utilizadas são:
- Lactobacillus acidophillus
- Lactobacillus casei
- Lactobacillus rhamnosus
- Lactobacillus reuterii
- Enterococus faecium
- Bifidobacterium adolescentis
- Bifidobacterium breve
- Bifidobacterium bifidum
- Bifidobacterium infantis
- Bifidobacterium longum

O uso do Kefir como alimento pode trazer benefícios e auxílio no combate a problemas de:
asma, acne, problemas renais, acidez estomacal, problemas circulatórios, colesterol, reumatismo, osteoporose, hepatite, bronquite, catarro, tuberculose, descontrole da produção de bilis, alergias, enxaqueca, males do cólon, úlceras, problemas digestivos, colites, bactérias hostis, prisão de ventre, diarréia, candidíase, inflamações intestinais, ansiedade, depressão, diversos eczemas.
O kefir é um alimento próbiótico, uma bebida refrescante produzida a partir da fermentação de leite (ou água com açúcar mascavo, dependendo do tipo), quando colocado em contacto com os Grãos do Kefir, por um determinado período de tempo.

O uso do Kefir como alimento pode também trazer benefícios e auxílio para: 

  • Regular pressão sanguínea;
  • Sistema imunológico melhorando a resistência contra inúmeras doenças;
  • Regular o açúcar no sangue melhorando o diabetes; 
  • Reduzir o processo de envelhecimento;
  • Possui Kefiran, um anti-cancerígeno;
  • Beneficia coração, pâncreas, rins, próstata, fígado, músculos, cabelo, pele, sistema nervoso. 
  • Kefir é um alimento probiótico.


O kefir é originário das Montanhas do Cáucaso Setentrional, há muitos séculos. O termo kefir deriva do turco keif, que quer dizer bom sentimento. 
Ao cultivar os grãos do kefir em água com mascavo ou leite, percebemos que, com o tempo, eles se multiplicam e uma parcela desses grãos deve ser removida para evitar a superpopulação e continuar proporcionando uma boa relação entre leite (ou água com mascavo) e grãos. Tradicionalmente, os grãos em excesso devem ser doados para amigos, parentes ou até mesmo pessoas desconhecidas, bem como podem ser comidos ou desidratados e armazenados como uma fonte alternativa.
O kefir é um produto facilmente digestível e é uma boa fonte de proteína e de cálcio. Pode, consequentemente, ser incluído com parte da dieta diária.
A purificação orgânica que promove auxilia na obtenção de um ecosistema interno perfeito para a saúde e para a longevidade. O kefir tem propriedades antitumorais, antibacterianas e antifúngicas. Essas propriedades abrangentes podem explicar a razão para o uso do kefir no numeroso relato de curas de doenças. O kefir tem sido usado no tratamento de pacientes que sofrem de doenças de deficiências imunológicas, pois aumenta a imunidade em grande escala e ainda actua como elemento desintoxicador da enorme carga de medicamentos a que o doente se vê submetido, promovendo uma absorção orgânica muito maior de sais minerais e vitaminas, principalmente a vitamina B12, ajudando nos problemas de desnutrição.
Descobriu-se que o kefir de leite induz a secreção de Interferon, que é uma glicoproteína produzida em resposta a um ataque viral, cuja função parece ser desencadeada por mecanismos de defesa das células não infectadas. Acredita-se que o Interferon é eficiente contra doenças virais e algumas formas de câncer.
O kefir tem efeito comprovado no auxílio do tratamento de:
• Distúrbios nervosos: ansiedade, insónia, síndrome de fadiga crónica; catarros brônquicos e outros problemas respiratórios; alergias; escleroses; reumatismo e L.E.R.; tumores; problemas cardio-vasculares (enfarte e arteriosclerose); problemas de vesícula; disfunções hepáticas; problemas renais e icterícia; doenças do estômago: gastrite, úlceras pépticas e duodenais, regulariza a digestão; Problemas intestinais: diarreias, intestino preguiçoso ou preso, hemorróidas. O kefir previne putrefacção intestinal causada por depósito nos intestinos e contribui para depuração do organismo e restaura rapidamente a micro flora intestinal, o que é óptimo para quem se submeteu a longos tratamentos com antibióticos; problemas de sangue: anemia, leucemia; Problemas de pele: dermatites, eczemas, lúpus, cândida, psoríase, herpes; males do século: irradiações, exposições a monitores de vídeo, na desintoxicação de poluentes tóxicos; excesso de peso: actuando como um enzimático poderoso, acentua amplamente o anabolismo, ou seja a assimilação de nutrientes e por provocar um equilíbrio geral do organismo, provoca uma sensação agradável de saciedade, que reduz o hábito de comer por compulsão, depressão ou ansiedade. Também já está provado que as melhores dietas são aquelas em que a pessoa se alimenta várias vezes durante o dia, em pequenas quantidades. O kefir, especialmente o de leite, pode ser usado nestes pequenos "lanchinhos", substituindo outros alimentos mais calóricos, mesmo quando batido com frutas e cereais, desde que se evite o uso de açúcar ou mel. Porém, a associação simultânea de kefir com jejum não é recomendada e para os que gostam de jejuar o uso nos dias de jejum pode ser suspenso. Alimentar-se só de kefir é uma atitude errada e contra indicada. 
Composição do kefir:
O grão de Kefir é um agrupamento gelatinoso polissacarídeo que tem vários microorganismos em simbiose, e sua complexidade ainda não foi completamente decifrada pela ciência. Basicamente, o kefir contém: 8 leveduras, 2 bactérias acéticas, cerca de 16 lactobacilos, cerca de 9 streptococci/lactococci, ácido fólico, ácido pantoténico, biotina(vitamina B), cálcio, carboidratos, fósforo, gordura, lactase, magnésio, niacina (vitamina B3), potássio, proteínas, pyridoxina (vitamina B6), triptofano, vários outros aminoácidos benéficos, vitamina B12, vitamina K.
O kefir contém cerca de 37 microorganismos benéficos ao nosso organismo.
Existem indicações para o tempo de fermentação:
* 12 horas = laxante suave, sem causar cólica ou diarréia
* 24 horas = regula o funcionamento do intestino 
* 36 a 40 horas = prende o intestino

PREPARAÇÃO.
Coloque os grãos num vasilhame de vidro contendo água (mineral e de boa qualidade) com açúcar mascavo (para os grãos de água) ou leite - desnatado, semi-desnatado ou integral (para os grãos de leite), conforme as quantidades recomendadas. Deixe fermentar. Após completado o tempo de fermentação ideal para a sua saúde, você deverá coar o líquido com um coador de plástica (não use coador metálico) e colocar os grãos num leite novo ou água com açúcar mascavo, dependendo do tipo de grãos e, assim, recomeçar todo o processo de fermentação. O líquido coado deverá ser armazenado em vasilhame de plástico ou de vidro, no frigorífico e ser consumido, no máximo em 24 horas, pois se o tempo de armazenamento for maior, as propriedades probióticas sofrem alterações.