Os perigos da deficiência em magnésio

Um estudo recente mostra que 68% das pessoas não consomem magnésio suficiente. A deficiência em magnésio está relacionada com alergias, asma, défice de atenção, ansiedade, doenças cardíacas, cãibras musculares.

Todos os dias somos bombardeados com produtos químicos através do ar que respiramos, dos alimentos que consumimos e ingestão de líquidos. As propriedades do magnésio desempenham um grande papel na eliminação de toxinas do corpo. Se temos falta de magnésio ficamos mais susceptíveis aos efeitos nocivos dessas toxinas.

O magnésio é um mineral vital para a nossa saúde. Cerca de 60 a 65 por cento do magnésio é encontrado nos ossos. Outros 25 por cento encontram-se nos nossos músculos e o resto é encontrado nos fluidos corporais e outros tipos de células.

Como todos os outros minerais essenciais à boa saúde, não podem ser fabricados pelo nosso organismo e devem ser recebidos através da alimentação, por isso é muito importante saber onde encontrar magnésio. O magnésio é conhecido pela capacidade de relaxar os músculos, manter a calma e a pressão sanguínea estável.

Quando não há uma oferta suficiente de magnésio no organismo, os ossos tornam-se frágeis e perdem a flexibilidade, aumentando o risco de fracturas.

Os benefícios do magnésio são necessários para evitar que as células nervosas se tornem hiperactivas. Quando algumas células nervosas chegam a esse ponto, elas enviam mensagens para os músculos fazendo com que eles reajam. Se isso acontecer regularmente pode levar a espasmos musculares, fadiga muscular, cãibras, tensão muscular e dores musculares.

Sintomas de falta de magnésio

Os sintomas de deficiência de magnésio incluem:

  • Arritmia cardíaca
  • Contracção irregular
  • Aumento da frequência cardíaca
  • Fraqueza muscular
  • Espasmos e tremores
  • Amolecimento e enfraquecimento dos ossos
  • Falta de apetite
  • Vómitos
  • Convulsões
  • Náuseas
  • Hipertensão arterial,
  • Dores de cabeça,
  • Desequilíbrio de açúcar no sangue
  • Depressão

Problemas do aparelho digestivo, tais como dificuldades de absorção, diarreia e colite ulcerativa são a causa mais comum de deficiência de magnésio. A doença renal e alcoolismo podem contribuir para a deficiência deste mineral.

Prefira estes alimentos com magnésio

Cozinhar alimentos ricos em magnésio, como espinafre e feijão branco irá resultar numa enorme perda de magnésio. Outros alimentos fontes de magnésio como amêndoas e amendoins também perdem as suas propriedades no processo de cozedura.

Os alimentos ricos em magnésio incluem espinafre crú, acelga, brócolo, mostarda, abóbora, nabo, sementes de abóbora e hortelã. Pode ainda optar por outras fontes de magnésio tais como aipo, pepino, feijão verde, couve e um número de diferentes sementes, como sementes de linhaça, sementes de girassol e sementes de gergelim.

A deficiência em magnésio tem se tornado um grande problema que afecta uma grande parcela da população. Muitas doenças estão associadas com a deficiência em magnésio.