Vitamina K2

Produto n.º: k2vega
Preço: 13,50 €
Prazo de entrega: 3 dias úteis
  • Quant.: 60 Comprimidos

De acordo com Dr. Cees Vermeer, um dos maiores pesquisadores em vitamina K, quase todas as pessoas são deficientes dessa vitamina, assim como da vitamina D.

A vitamina K2 que absorvemos da alimentação pode até ser suficiente para manter uma coagulação sanguínea adequada, porém não é o bastante para garantir a proteção contra:

Osteoporose;

Doença cardiovascular;

Varizes;

Cancro de pulmão, próstata e fígado;

Demência e outros problemas cerebrais;

Doenças infecciosas;

Cáries;

e muitas outras.

 

Ingredientes por comprimido:

Vitamina K2 ..... 100 µg = 100mcg (133 % da DDR)

Fosfato de cálcio, Celulose microcristalina, Estearato de magnésio, Ácido esteárico

Modo de tomar: 1 comprimidos diariamente á refeição.

 

Suplementos não devem ser usados em substituição de uma alimentação saudável e variada.

Não contém ingredientes de origem animal, açúcar, corantes, glúten, trigo, levedura nem lactose. 

Com o mínimo de ingredientes adicionais. 

Produto aprovado pela Vegan Society.

Guardar num local fresco e seco. Manter fora do alcance das crianças.

Embalagem de 60 comprimidos.

 

Origem: Reino Unido

 

Formas de vitamina K

Existem várias formas para a vitamina K: as vitaminas K1, K2  entre outras.

1) Vitamina K1: Encontrada nos vegetais, vai direto para o fígado e ajuda na manutenção da coagulação sanguínea saudável.

2) Vitamina K2: É produzida por bactérias e está presente em grandes quantidades no seu aparelho digestivo, porém não é absorvido por ele com facilidade. A vitamina Kvai direto para a parede dos vasos sanguíneos, ossos e outros tecidos, exceto o fígado.

Por sua vez, a vitamina Ktambém apresenta algumas variações: MK 4, MK 7, MK 8 e MK 9. A forma mais importante para o nosso caso é a MK 7, uma forma com mais aplicações práticas.

A forma desejável de vitamina Ké a da MK 7.

A MK 7 é extraída de um produto derivado da soja fermentada chamada natto. Você pode conseguir quantidades importantes de vitamina Kconsumindo natto, contudo, poucas pessoas toleram o cheiro e/ou a textura preferindo o uso na forma de suplemento. O consumo de queijos fermentados também é uma boa fonte de vitamina K2.

Vitamina K, vitamina D3 e doença cardiovascular

Quando o corpo é agredido ou lesado, ele responde através de uma reação inflamatória causada pela deposição de cálcio no tecido lesado. Quando isso ocorre no vaso sanguíneo, significa que está tendo manifestações imperceptíveis de doença arterial coronariana, ou seja, a formação de placa na artéria que pode vir a causar um ataque cardíaco.

A vitamina D3 e vitamina K2 agem juntas para aumentar a proteína matrix GLA (ou MGP). Essa é a proteína responsável pela proteção dos seus vasos sanguíneos contra a calcificação.

A matriz GLA é tão importante que pode ser usada como referência da sua condição vascular e cardíaca através de medição laboratorial. E estudos científicos confirmam que o aumento de ingestão da vitamina K2  reduz o seu risco de doença coronariana.

Veja outros dados importantes:

Em 2004, o estudo Rotterdam foi o primeiro a demonstrar o efeito da vitamina Kna extensão de sobrevida das pessoas. As pessoas que tiveram uma alta ingestão de vitamina Ktiveram 50% menos risco de morte por doença coronariana e menos calcificação das artérias do que as pessoas que tiveram pouca ingestão dessa vitamina.

Em um estudo subsequente com 16 mil pessoas seguidas por 10 anos, os pesquisadores observaram que cada 10mcg adicional de vitamina Krepresentava uma significativa redução de 9% em eventos cardíacos.

Estudos feitos com animais mostraram que vitamina Knão só previne o endurecimento das artérias, como também pode reverter a calcificação de artérias altamente calcificadas pela ativação do MGP.

Pessoas com calcificações severas tinham alta porcentagem de osteocalcina inativa, o que indica uma deficiência geral de vitamina K2.

Será então que a suplementação de cálcio não está aumentando o seu risco de ataque cardíaco?

Se  está fazendo uso de suplementação de cálcio e vitamina D3, mas está com deficiente da vitamina K2,  pode estar piorando a situação, de acordo com recente metanálise ligando o cálcio aos ataques cardíacos.

Nesse estudo observou-se que os indivíduos que estavam ingerindo suplemento de cálcio estavam mais propensos a terem ataque cardíaco. Mas, é importante destacar que isso não significa que o cálcio seja o causador dessa situação.

Nessa metanálise observou-se ainda que os indivíduos que ingeriram somente cálcio quando comparados com outros que ingeriram além do cálcio o magnésio, a vitamina D e vitamina K2, podiam apresentar efeitos adversos como a formação de placas de aterosclerose nas artérias coronarianas causando os ataques cardíacos.

Portanto, se vai tomar cálcio, deve equilibrá-lo com vitamina D3 e vitamina K2.